EXTRAÇÃO E ISOLAMENTO DE FUNGOS ENDOFÍTICOS DA AROEIRA SCHINUS TEREBINTHIFOLIUS RADDI

Raiza Deise Nascimento de Souza, Tâmara Vieira Reis

Resumo


A natureza, de forma geral, tem produzido a maioria das substâncias orgânicas conhecidas. As plantas não fornecem apenas alimentos, há muitas gerações o homem as utiliza também para o tratamento de várias doenças. O estudo fitoquímico tem contribuído de forma significativa para o conhecimento de metabólitos secundários, muitos destes de grande valor agregado devido às suas aplicações como medicamentos, cosméticos, alimentos e agroquímicos. Nesta perspectiva, a Química de Produtos Naturais, por muito tempo, concentrou suas atividades nos estudos do potencial químico e farmacológico de substâncias isoladas de plantas aumentando o conhecimento dos processos bioquímicos desempenhados por animais, plantas e micro-organismos. Os fungos não possuem nenhum pigmento fotossintético, não formam um tecido verdadeiro, não apresentam celulose na parede celular (com exceção de alguns fungos aquáticos inferiores) e não armazenam amido como substância de reserva. Fungos endofíticos são microrganismos que vivem no interior das plantas, habitando suas partes áreas, como caule e folhas. Diferentemente dos microrganismos fitopatogênicos que são prejudiciais as plantas trazendo doenças, os fungos endofíticos vivem de forma neutra e em simbiose. Neste trabalho foram extraídos e isolados quatro tipos de fungos endofíticos a partir de folhas de aroeira, utilizando a técnica de "Hyphae Tip". O isolamento, após o crescimento das colônias fúngicas, foi realizado pelas diferenças macroscópicas observadas entre elas, tais como, coloração e características de crescimento em meio de cultura.

Palavras-chave


Natureza. Fungos Endofíticos. Microrganismos. Aroeira.

Texto completo:

PDF

Referências


AZEVEDO, J. L. Microrganismos Endofíticos. In: MELO, I. S.; AZEVEDO, J.L. Ecologia Microbiana. Editora EMBRAPA, Jaguariúna-SP. p. 117-137, 1998.

BULLA, M. K; HERNANDES L.; BAESSO, M. L.; NOGUEIRA, A. C.; BENTO, A. C.; BORTOLUZZI, B.. B; SERRA L. Z.; CORTEZ D. A. Evaluation of Photoprotective Potential and Percutaneous Penetration by Photoacoustic Spectroscopy of the Schinus terebinthifolius Raddi Extract. Photochemistry and Photobiology, v. 91, n. 3, p. 558–566, 2015.

CARVALHO, M. G.; MELO, A. G. N.; ARAGÃO, C. F. S.; RAFFIN, F. N.; MOURA, T. F. A. L. Schinus terebinthifolius Raddi: composição química, propriedades biológicas e toxicidade. Revista brasileira de plantas medicinais, Botucatu, v. 15, n. 1, p. 158-169, 2013.

CASTELLANI, A. Maintenance and cultivation of common pathogenic fungi in man in sterile distilled water. Further researches. Journal of Tropical Medicine and Hygiene, v. 70, n. 8, p. 181-184, 1967.

CLAYK, S.C. Evolutionary origins and ecological consequences of endophyte symbiosis with grasses. The American Naturalist, 160: S99- S127, 2002.

COSTA-LOTUFO, L. V., MONTENEGRO, R. C., ALVES, Ana Paula N. N., MADEIRA, S. V. F., PESSOA, C., MORAES, M. E. A., MORAES, M. O. A Contribuição dos Produtos Naturais como Fonte de Novos Fármacos Anticâncer: Estudos no Laboratório Nacional de Oncologia Experimental da Universidade Federal do Ceará. Rev. Virtual Quim. 2010. v. 2, n.1, pp 47-58.

CROTEAU, R.; KUTCHAN, T. M.; LEWIS, N. G. Natural products (secondary metabolites). In: BUCHANAN, B.; GRUISSEM, W.; JONES, R. Biochemistry & molecular biology of plants. Rockville: American Society of Plant Physiologists, 2000.

KERN, M. E.; BLEVINS, K.S. Micologia Médica. 2ed. São Paulo: Editora Premier, p.256, 1999.

LORENZI, H. Árvores Brasileiras: Manual de identificação e Cultivo de Plantas Arbóreas do Brasil. 2º edição Nova Odessa. SP: Editora Plantarum, 1998.

LUCENA, P.L.H.; FILHO, J.M.R; MAZZA, M; CRECZKO, G; DIETZ, U.A; NETO, M.A.C; HENRIQUES, G.S; SANTOS, O.J; THIELE, E.S. Avaliação da ação da Aroeira (Schinus terebinthifolius Raddi) na cicatrização deferidas cirúrgicas em bexiga de ratos. Acta Cirúrgica Brasileira, São Paulo, v. 21, n. 2, p. 46-51, 2006.

MAHESHWARI, R. What is an endophyticfungus? Current Science, v. 90, p. 1309, 2006.

MELLO, S.C.M. de; REIS, A.; SILVA, J.B.T. da. Manual de Curadores de Germoplasma - Microorganismos: fungos filamentosos. Brasília, DF: Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, 2011.

PEIXOTO NETO, P.A.S.; AZEVEDO, J.L.; ARAÚJO, W.L. Microorganismos endofíticos: interação com plantas e potencial biotecnológico. Revista Biotecnologia Ciência & Desenvolvimento, n.29, p.62-76, 2002. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2006.

PETRINI, O. et al. Ecology metabolite production and substrate utilization in endophytic fungi. Natural Toxins, New York, v. 1, p.185-196, 1992.

PINTO, Â. C.; SILVA, D. H. S.; BOLZANI, V. DA S.; LOPES, N. P.; EPIFANIO, R. DE A. Produtos naturais: atualidades, desafios e perspectivas. Química Nova, São Paulo, v. 25, Supl.1, p. 45-61, 2002.

PROLAB. O que é meio de cultura e para que serve. 2014. Disponível em: . Acesso em: 27 jul. 2017.

RODRIGUES, R.L..Fungos endofíticos associados à Vellozia compacta Mart. Ex Schult. (Velloziaceae) presente em afloramentos rochosos nos estados de Minas Gerais e tocantins. 2010, 70 p. Dissertação (Mestrado em Ecologia de Biomas Tropicais) Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2010.

SMERDSGAARD, J.; NIELSEN, J. Journal of experimental botany, v.56, n.410, p.273-286, 2005.

VERZIGNASSI, J. R.; HOMECHIN, M.; VIDA, J. B. Microrganismos endofíticos. Seminários: Ciências Agrárias, Londrina, v. 17, n. 1, p. 93-98, 1996.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 1677-1591 (versão impressa) e ISSN 1677-5716 (versão on-line).